Minha mente se abre para um mundo desconhecido dentro de mim. Depoimento de Ana M.

Dianética mostra que todas as chaves destas grades estão do lado de dentro da cela, alcançáveis. Estão todas comigo. Mas sozinha não conseguiria localizá-las. E o bom é que o processo de libertação e plena consciência não é demorado.

0
1620
Chaves dentro da cela Dianetica Jorge Carlos Jucoski

Primeiro, quero agradecer pela dedicação única que tens comigo em cada sessão de Dianética.

Chaves dentro da cela. Depoimento.

Engraçado, que sem que você diga uma única palavra, um único conselho, influencie ou julgue meus atos, nas sessões eu consigo ver, sentir e entender porque estou onde estou.

Eu me trouxe até a escala de tom que estou atualmente. Minha mente se abre para um mundo desconhecido dentro de mim. Sou eu que estou no comando, mas não assumi o controle. Na verdade, são dois “eu” brigando pelo controle: um, a mente reativa, e o outro, a analítica.

Não brigue comigo quando digo que o que está acontecendo nestes últimos dias é magia (risos). Compreendo que é pura tecnologia e constato toda a semana que estou com o auditor que domina a técnica de Dianética.

Todos os atalhos que tomei pelo caminho, vantagens e ou qualquer atitude sem ética foi me tornando prisioneira sem que percebesse. Tratava esses comportamentos como uma sujeira insignificante, na verdade, tinha até esquecido de muitos destes fatos, mas o que desconhecia é que tudo está guardado na minha mente reativa, e está em pleno uso a todo instante, guiando cegamente minhas ações.

Nunca estou satisfeita, não me sinto feliz e “parecia”que nunca chegaria a liberdade. Pior, estou presa em várias camadas de grades, com cadeados de vários tamanhos.

Chaves dentro da cela.

Dianética mostra que todas as chaves destas grades estão do lado de dentro da cela, alcançáveis. Estão todas comigo. Mas sozinha não conseguiria localizá-las.

E o bom é que o processo de libertação e plena consciência não é demorado. Nas primeiras sessões já me senti muito bem. Confiante.

Segundo, estou curtindo e quero continuar curtindo cada etapa dessa travessia. Ler os livros, fazer as sessões de dianética, seguir suas indicações dos programas e aproveitar cada descoberta.

Quero agradecer pela indicação do Freewinds. Não será em fevereiro. Mas estarei nesse navio em 2017.

Obrigada por me ajudar.

Ana M.

Ana M. é auditada por Jorge Carlos Jucoski

DEIXE UMA RESPOSTA